domingo, 28 de junho de 2015



Somos simples mortais.
Podemos ser destruídos tão facilmente
Como uma formiga.

Apesar de pensarmos que
Somos donos deste mundo e do outro.

Catástrofes naturais, o amor, palavras
São três coisas que nos
Podem destruir.

Então expliquem-me o porquê
De tanta vaidade, ganancia, maldade, estupidez
Por parte deste ser tão frágil

Porquê que o ser humano consegue ser tão desprezível?
Expliquem-me…


terça-feira, 23 de junho de 2015

Ela não parava de pensar em ti...


Ela não parava de pensar em ti.
Cada segundo, minuto, hora, dia, noite.

O que lhe fizeste?

Ela pensava no teu sorriso,
Na tua maneira de ser,
De andar,
Na tua fala,
No teu estilo.

Será que algum dia esta paixão desapareceria?
Ela amava-te.
Ela odiava-te.
Era um misto de emoções.
Ela própria não sabia explicar.

Seguiste com a tua vida
E ela seguiu com a dela.
Mas haverá sempre um
Espaço para a tua pessoa
Na sua mente.
“Seguir em frente, não significa esquecer”.

Infelizmente...

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Exames...Avaliações...


Hoje neste texto vou expressar a minha opinião em relação a um tema que tem sido falado nos últimos dias devido ao facto de uma rapariga com 16 anos ter escrito uma carta para o Dirigente do Ministério Português da Educação.
O que venho dizer é que concordo a 100 % com o que a rapariga diz na carta.
Geralmente nunca fico nervosa para os testes, mas os exames são sempre aquela coisa. Nós andamos a bulir um ano inteiro (supostamente, mas muitos andam a ver a vida passar) para chegar ao final do ano para provar mais um uma vez que somos merecedores da nota que nos é dada !!!!!!!
Falo por mim, estou no 10 ano mas passei para o 11 ano, ou seja, para o ano tenho dois exames para fazer e para quê? Para se gastar mais papel com os exames,  que vai resultar no abatimento de mais árvores, que vai fazer com que haja menos absorção de dióxido de carbono que por sua vez menos oxigénio purificado, para cansar mais a minha cabeça que no final do ano quase rebenta e para estar mais umas horas a estudar e apanhar uma seca dos diabos nos apoios da escola.
Já não chega o facto de muitos de nós termos de emigrar? Já não chega que muitos de nós estamos a trabalhar para o boneco? Principalmente enquanto estamos na faculdade.
Na minha opinião os exames são mais um teste, mais um que é posto aos alunos erradamente. Poderia haver exames mas era para situações particulares, como por exemplo depois de um ano inteiro ter chumbado a X disciplina e os exames seriam para se levantar a nota a essa cadeira.
Ao esforço não lhe é dado o merecido valor.
Outra coisa que eu também discordo é de as avaliações que são feitas aos alunos, não deveriam ser quantitativas mas sim qualitativas.
 Vamos ser realistas, o que importa são os números. Falo novamente por mim, eu até posso ter 15 no teste e quando o recebo já não me lembro de patavina do que escrevi e que soube na altura, por isso é que os testes globais apesar de serem mais chatos para estudar são sempre os melhores, porque revê-se a matéria, mas não exageradamente se for possível.
O que deveria ser contado era a qualidade e não a quantidade. Supostamente quando se diz:
“Esta escola é de excelência”.

Não é pela qualidade como também é referido milhares de vezes, mas sim pelas notas dos alunos que se formos perguntar a muitos deles já não sabem o que aprenderam durante um ano inteiro letivo.
E hoje foi isto.
Vou estar ausente durante três semanas, mas não me vou esquecer do blog. Vou escrever textos fixes e depois público.
*Beijinhoso fofos*

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Meu piercing

Já fiz o meu piercing. Estou muito feliz, finalmente, tenho o piercing que já quero há bastante tempo.
Desta vez não vou fazer porcaria, vai levar o tempo que for preciso até ficar bom.
Não fiz uma argola, o homem que me fez o piercing disse que não era aconselhável porque se inflamasse era mais difícil de tirar.
Depois ponho quando já não tiver dores, ou seja, quando conseguir mexer na orelha.
Tenho medo é de perder as bolinhas do piercing mas se Deus quiser vai correr tudo bem :)
I´m very very happy!
Os cuidados que vou ter é por soro fisiológico 3 a 4 vezes por dia e Betadin.
Quanto à praia e à piscina, a praia é bom para cicatrizar, a piscina devo só ir daqui a 20 dias, o cloro não é muito bom para isto.
Se quiserem fazer o piercing e não sabem o sitio em que querem fazer, ou seja, a loja posso vos indicar uma loja bastante boa onde fiz o meu.
É só comentarem, se tiverem alguma dúvida podem também perguntar.
*Beijinhos fofos*

sábado, 13 de junho de 2015

Perspectiva das mulheres VS a perspectiva dos homens


Hoje venho escrever sobre a perspectiva dos homens e das mulheres em relação ao sexo e à fidelidade.
Supostamente quando duas pessoas se casam ou namoram devem prometer e cumprir fidelidade entre outras coisas.
Está uma novela no ar na TVI chamada "A Única Mulher" e já há uns meses passou-se uma cena em que o marido traiu a mulher e quando a mulher descobriu o casamento acabou, mas ele insistia em dizer que a continuava amar.
Ao ver esta cena eu disse o meu ponto de vista que se um homem ou uma mulher trair o seu parceiro afinal já não amava tanto assim a pessoa com que estava casado ou junto.
O que me deixou chocada foi o que o meu pai disse que não é por um homem fazer sexo com uma mulher sem ser a sua parceira, isso não queria dizer que ele a tinha deixado de amar.
Acabei de demonstrar o ponto de vista dos homens e das mulher que resumindo é este:
Homens: Se fizer sexo com outra mulher não quer dizer que tenha deixado de amar a mulher com quem estou. Foi um momento de fraqueza, fiz sem pensar.
Mulheres: Se fizer sexo com outro homem não gosto do homem com quem estou, ainda estou com o meu parceiro devido a um motivo em especial.
Sinceramente mantendo-me imparcial, acho que atitude do homem é muito pior do que a da mulher.
A atitude da mulher não é  a mais correta mas a do homem é pior na minha opinião, por isso é que se diz que os homens tem o cérebro entre as pernas.
Fazem e pensam depois.
*Beijinhos fofos*

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Último dia de aulas...



Hoje foi o meu último dia de aulas de 10º ano :)
Finalmente, ainda não acredito que acabou.
Estive a ver não baixei a nenhuma disciplina do 2º para o 3º período, ou seja, ou mantive ou subi, o que já é muito bom.
Fico chateada com alguns resultados que tive em vários testes, porque se tivesse tido melhor, também tinha melhor nota, mas para o ano há mais.
O importante é que vou acabar o ano com uma média relativamente boa.
Hoje fiquei super feliz por dois motivos em especial: o primeiro foi porque a minha professora de português entregou o poema que eu escrevi ( Também está no blog) e escreveu: "Muito noive, Continua sempre a escrever" e um smile :)
Fiquei super contente porque é uma das coisas melhores que uma pessoa me pode dizer é para continuar a escrever e logo eu que não costumo escrever poesia.
A segunda coisa foi que tive 13,3 no teste de matemática, ou seja, vou manter a nota, não é mau, espero para ano ter um 13. 
E pronto foi isto.
*Beijinhos fofos*

terça-feira, 9 de junho de 2015




Felizmente hoje foi a última vez que estive sentada ao pé daquele atrasado mental do meu colega.
Já estou farta que ele fale naquela pessoa e que as pessoas falem sobre um assunto da minha vida que eu não gosto nada de falar, pelo menos com pessoas de fora.
Vou explicar melhor. Eu não gosto que façam observações sobre a minha vida amorosa. Ninguém tem nada a haver com isso. Esse colega meu hoje fez umas observações desse campo e eu odeio.
O meu problema não é que as pessoas pensem que eu sou uma coisa e eu sou outra, o que me incomoda realmente é falarem desse tipo de assunto sem saber nada de nada da minha vida.
Cada vez que me perguntam se tive namorados, se vou a festas, se já não sou virgem. Eu nem sei o que responder porque não quero que as pessoas saibam coisas a mais.
Por exemplo uma colega minha basicamente a turma toda sabe a vida dela, até as pessoas que são estúpidas para ela sabem, eu não compreendo isso. Se eu não gosto de uma pessoa não lhe vou contar a minha vida.
O problema é que com esse meu colega eu falei de mais, mas daqui em adiante já aprendi, eu sou inteligente e vou aprender a fechar a boca.
O importante é que vou passar de ano a todas as disciplinas e o resto é conversa.
*Beijinhos fofos*

segunda-feira, 8 de junho de 2015

A pedra perdida


Era manhã com o sol a brilhar ainda no início do dia, no horizonte via-se a paisagem linda que se poderia verificar em Mines, onde tudo começou, tardou e acabou.
Mines é uma pequena ilha que pouca gente conhece no meio dum dos extensos oceanos de Nites, tem apenas 300 habitantes.
-Mãe! Na escola eu aprendi que existem galáxias, outros planetas e que nós não estamos sozinhos no mundo.
A mãe do pequeno e adorado Petty respondeu carinhosamente:
-Também me ensinaram isso na escola. Mas sabes filho, eu aconselho-te a não pensares nisso. Tens de te preocupar com os estudos, que ainda os estás a começar, querido.
- Sim mamã, não estou a dizer que não… Mas eu gostava de saber se existe mais alguma coisa para além de Mines…
- Claro que existe, todas as outras ilhas existentes neste planeta.
- E para além disso? Há mais?
-Oh! Vai mas é fazer os trabalhos de casa. Daqui a bocado são horas de jantar e depois ainda não estão feitos com tanta conversa e pergunta.
Muitos dos habitantes de Mines se perguntavam se existia mais alguma coisa para além deles mas esta pergunta não poderia ser respondida devido a um acordo chamado “A pedra perdida”.
Há 300.000.000.000 de anos atrás dois planetas colidiram Nites e Fertos.
Os habitantes de Fertos ao descobrirem que havia vida em Nites foi ai que as coisas pioraram.
Metade de Fertos tinha sido destruído devido à colisão entre os dois planetas. Os habitantes de Nites tentaram explicar que eles não controlavam o planeta em que viviam e que nem sabiam que havia outros planetas para além do deles.
Mas os moradores de Fertos declaram destruição total ao outro planeta, uma vez que não acreditaram na sua história. Durante 20 anos houve destruição, guerra, mortes em ambos os planetas, mas um dia aquele clima hostil acabou.
Houve a condição que tudo aquilo pararia se houvesse um acordo entre os dois planetas.
O acordo “ A pedra perdida”. Consistia em que nem os habitantes de Nites falariam de Fertos, nem os habitantes de Fertos falariam de Nites ( até à data pensavam que apenas existiam aqueles dois planetas no mundo inteiro), assim se houvesse algum problema ninguém teria culpa porque ninguém saberia da existência de cada um deles.
Agora a pergunta é: Se existia este acordo porque que nas escolas de Nites , ensinavam que existia vida para além deles?
Ninguém garante que em Fertos não faziam a mesma coisa, já tinham passado muitos anos que a colisão teria acontecido, quem saberia da historia teria passado a mensagem aos seus e assim sucessivamente.
O povo de ambos os planetas tinha o direito de conhecer um episódio tão importante da sua história como aquele ( mentalidade das escolas de Nites).

Apenas os mais jovens como Petty se mantinham na expectativa e na ignorância porque não sabiam a história mas brevemente deveriam aprendê-la.
Será que acabaria bem? Em casa ensinava-se o que constava no acordo, mas nas escolas não.
- E se alguém de Fertos sabe que as nossas escolas ensinam que existe para além disto? Para além de Nites?-  perguntava alguém que infelizmente sabia da história.


Ps: Alguma linguagem do texto como se pode verificar foi inventada por mim.

sábado, 6 de junho de 2015

Já está marcado dia 15 de Junho vou fazer o meu piercing.
Finalmente, espero que me corra tudo bem.
Fiquem com este clip muito fixe.
*Beijinhos fofos*

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Olá...Olá...Olá...




FINALMENTE acabei os meus testes e tudo o que tinha para fazer no 10 ano.
Estou muito feliz porque já não me tenho que preocupar com mais nada, sem ser com as notas que ainda me faltam receber, mas vocês perceberam.
Hoje fiz o meu teste de matemática, espero que tenha uma nota positiva, acima de dez se for possível.
As minhas aulas acabam dia 12, mas para mim é como já tivessem acabado.
Tenho que aproveitar este ano porque nos próximos dois anos ( se tudo correr bem) o último dia de aulas não vai significar férias, devido aos exames que vou ter que fazer na altura.
Agora que tenho mais tempo livre vou ver se consigo escrever textos mais giros, ou seja, historias como eu adoro escrever, o problema é mesmo a expiração. Mas como a minha cabeça nunca para de pensar já estou com umas ideias para a próxima história.
Estejam atentos e beijinhos fofos para todos.