quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Ponto de situação!





Hoje aconteceu me uma cena na escola que eu fiquei um bocado irritada.
Eu sou uma pessoa muito sensível, ou seja, se alguém perturbar a minha harmonia, eu fico com a lágrima no olho.
Desta vez não dei parte fraca.
Eu estava na aula de educação física e estávamos a fazer andebol e um colega meu passava me várias vezes a bola ( era o único) e depois uma das vezes que me passou a bola, não sei porquê começou a criticar-me por entre os dentes e eu fingi que não ouvi.
Na outra vez que ele me mandou, eu mandei a bola para uma colega minha que não estava a receber muito e apanharam a bola, ele começou a dizer uma coisa deste género:
- Esta gaja, não sabe jogar. É burra...
E depois começou me a chamar jogadora a gozar e eu nesse momento estava com os nervos à flor da  pele, só me apetecia dizer asneiras, mas sabia que não podia, até mordi a mão e disse:
- Ai o superior, o superior!
Não me critiquem ok!
Eu estava sobre stress.
Depois disso, disse à estagiária que estava a dar a aula que estava com dores de cabeça e se podia ir tomar um comprimido e ela disse que sim e só voltei no final da aula.
Tive que sair da aula porque primeiro não me apetecia jogar mais, (ou seja, andar dum lado para o outro) e depois não me apetecia estar ali.
Eu sou não convencida, mas pelo menos sei que sou muito melhor que ele e em relação à minha turma em geral, que não gosto.
Está dito.
Ás vezes digo:
- Será que a minha turma do ano passado era melhor?
Acho que sim, apesar de tudo.
Pelo menos não tinha raiva cada vez que olhava para eles.
Mas não voltava a trás.
 Para sofrer, basta uma vez.
Isso já são conversas antigas.
*Beijinhos fofos*



Adoro ler os meus textos antigos. :)
São o meu orgulho.
*Beijinhos fofos*

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

My memories about you!



Prefiro-te a ti no meu pensamento do que a outra pessoa.
Eu sei que não vou voltar a ver-te, mas se te mantiver na minha memória tenho a esperança de não me apaixonar por alguém da mesma maneira que aconteceu contigo e de cometer os mesmos erros.
Apesar de tudo o que aconteceu, preferi manter-me na minha ignorância e de tentar acreditar que pelo menos me vias como amiga, apesar de saber que não.
Tu tinhas tudo o que eu gostava num rapaz: eras bonito, charmoso, estúpido mas tinhas sentido de humor, eras um bad boy com um pouco de sensibilidade, apesar de às vezes não quereres demonstrar e sabias o que dizer a uma rapariga para ela sorrir.
Antes de entrar no 5º ano fiz uma promessa a mim mesma: nunca diria a um rapaz que gostaria dele, sem saber se era correspondida e nunca choraria por nenhum.
Passaram-se cinco anos e no último ano tinha que quebrar a segunda parte: chorar por um rapaz.
Como era habitual eu não era correspondida.
No último dia que a turma passou o dia junta foi o dia que tudo descambou, caí na realidade, os meus pensamentos começaram a ser verdadeiros, ou seja, a partir daquele dia, nunca mais te ia ver e falar contigo.
A única oportunidade era ir aos apoios de português que eu sabia que tu ias. Nessa altura, só pensava que para ti eu era invisível, devido ao facto de nem teres uma conversa comigo como tinhas com as outras pessoas, o que provocou em mim uma grande tristeza.
Já me tinhas feito coisas que me tinham magoado, mas na prova de matemática, para uma pessoa que dizia que ia ter saudades, nem te despediste, nem sequer uma única palavra me dirigiste.
Já não precisavas de mim para copiar.
Quando penso nessa situação toda desde o início do ano é um misto de emoções e sentimentos. Sinto por ti amor, raiva, gratidão, ódio, culpa…
Culpa?
Sim, porque eu podia ter evitado tudo isso.
Sinceramente, se me aparecesses à frente não sei se te dizia: vai te embora ou obrigada por me dares uma lição de vida, como nunca pensei em aprender.
A lição de vida?
Nunca te deixes magoar, ou nunca faças uma coisa que não queres, simplesmente porque gostas ou amas a pessoa em causa.

*Beijinhos fofos*

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Um post estupido!




Vou falar dum assunto que eu vejo muitas vezes nas redes sociais tais como: facebook e twitter.
Da última vez que me deparei com um post relacionado com este assunto foi no twiiter.
O post dizia mais ou menos isto:
Nerds: Estudei durante uma semana.
Pessoas normais: Só li o livro.
Eu: Há teste?
LOL LOL LOL LOL
Porque que eu venho falar disto?
Porque acho uma estupidez tremenda o que está escrito em cima. Não é por uma pessoa estudar com algum tempo de antecedência que seja nerd, só quer dizer apenas que a pessoa não consegue decorar tudo dum dia para o outro, tipo eu.
As pessoas normais propriamente ditas, que querem ter futuro estudam.
Vou especificar-me mais na minha situação, ou seja, eu estudo e não sou croma, apenas não consigo decorar cento e tal páginas dum dia para o outro e para acrescentar que quero também ter boas notas.
As pessoas que não estudam e têm boas notas parabéns ainda bem para vocês.
Para as pessoas que não estudam e têm as notas que merecem não tenho nada a dizer.
Por último as pessoas que estudam, mas dizem que não e depois têm 19 só pergunto: Qual é o vosso problema?
Com isto tudo não quer dizer que eu goste de estudar ,simplesmente odeio, mas não acho bem este tipo de observações que se fazem.
*Beijinhos fofos*

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Noticias não muito boas!



Nem sabem o que me aconteceu.
Eu ontem fiz um trabalho de geografia ( de grupo para variar) e não fiquei com uma pessoa que goste muito, mas o problema não é esse, o problema é que eu sem querer não guardei as alterações e ficámos sem trabalho, hoje foi à sala onde tinha estado para ver se o trabalho tinha ficado guardado no computador mas tinha sido apagado.
Para melhorar a situação, o meu colega disse que eu é que tive a culpa e eu é que tinha que fazer o trabalho.
LOLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL!
Eu sou culpada, mas ele em vez de estar na palhaçada devia estar a para olhar para o que eu estava a fazer.
Já ouvi várias pessoas e já sei o que vou fazer.
Outra coisa que aconteceu foi o facto da minha stora de filosofia dizer que eu não sabia escrever.
Agora expliquem-me como é que duas professoras de português dizem que eu sou criativa e sei escrever e uma professora de filosofia me diz aquilo.
É filosofia, é normal eu não saber às vezes o que escrever, mas escrever mal não escrevo.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Nome de utilizador

Olá!
Só quero dizer que mudei o meu nome de utilizador porque estava na hora de demonstrar a minha imagem, ou seja, sou invisível.
Tem os seus lados bons e maus.
Nota: o chique foi porque simplesmente porque achei piada e queria dar ênfase à coisa.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

rrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr!!!!!!!!




Apetece-me dizer um montão de coisas feias, mas vou ter calma a escrever, porque posso ter azar e alguém que não quero veja isto.
Odeio simplesmente a minha t porque são todos uns grandes merdas.
E vocês perguntam: Mas o que se passou desta vez?
E eu respondo a quem vir a este texto (se alguém vir) ,para além de terem uma dificuldade tremenda de me avisar que não há aulas ( já aconteceu duas vezes), são também demasiado competitivos. Adivinhem em que?
Em educação física, preferem perder o raio da bola em vez de me passarem.
Ok!OK!
Para mim já é o habitual,mas ainda não aceitei que da minha turma só gosto apenas de uma pessoa.
Uau!
Nunca gostei de tanta gente numa turma. ahahah.

*Beijinhos fofos*

Ps: Que Deus me abençoe!


segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Independentemente do que acontecer...




Uma situação embaraçosa com uma amiga hoje, vai ser o motivo de risos e de saudades dos momentos que passas-te, quando um dia relembrares.

domingo, 1 de fevereiro de 2015






Não sei se odeio mais ficar à espera do autocarro quando vou para a escola, ou se é fazer mini corridas que até o meu coração me doí para o apanhar.
Outra coisa que eu não percebo é que o tempo que estou nas aulas parece que passa tão mas tão devagar, que às vezes parece que o tempo faz de propósito,no entanto, quando estou a fazer um teste o tempo passa a voar.
-Tipo qual é a tua tempo?
Qual é a cena de também fazerem uma promessa e depois não cumprir? Se não queres fazer não 
prometas né?
Sinceramente, não sabia mesmo o que escrever, mas apetecia me por isso aqui está.
*Beijinhos fofos*