terça-feira, 24 de junho de 2014

Informação importante






No meu último texto deixei uma mensagem no final, mas para os mais distraídos é para dizer que vou estar ausente durante 3 semanas, e  não vou poder publicar textos devido ao facto de  não ter acesso à internet.

Espero que não deixem de ver os meus textos, porque quando voltar vou ter muitos textos novos e acabadinhos de sair.
Beijinhos  e boas férias a todos!

segunda-feira, 23 de junho de 2014

A história Parte 2




Passaram semanas depois da grande festa, a rapariga estava muito feliz por finalmente ter amigos verdadeiros .
-Estou Pedro! Tudo bem?
-Sim e contigo?
-Também! Queria te perguntar, se queres combinar alguma coisa.
-Quando?
-Não sei, hoje ou amanhã?
-Sim, pode ser amanhã?
-Claro! Queres ir aonde?
-Podemos ir ao Colombo?
-Sim!
-Então está combinado. Até amanhã!
- Até amanhã!
No dia seguinte, quando a rapariga viu o rapaz, ficou muito contente por estar com o seu grande amigo.
-Então está tudo bem? Ontem não pareceste muito bem, ou foi só impressão minha.
-Eu nem era para vir Maria. Aconteceu uma coisa terrível.
-O que aconteceu?! Estás me a deixar preocupada.
-O meu irmão mais novo tem cancro, e não o podemos tratar aqui em Portugal. Amanhã eu a minha família vamos para os Estados Unidos.
-Lamento muito! O teu irmão tem câncro? Como é que isso aconteceu?
-Nós já andava-mos desconfiados que  alguma coisa não estava bem, ele tinha muitas manchas na pele, que não eram habituais e quando fomos ao médico ele disse-nos a pior notícia que podíamos receber.
-Isto é tão surreal! Mas porque é que vocês não podem fazer cá os tratamentos?
-Os meus pais preferem assim, eles lá sabem eu só quero que o meu irmão não morra, tenho tanto medo Maria- disse isto com as lágrimas nos olhos.
- Vai correr tudo bem! Vais ver, o teu irmão é forte.
-Isto é a nossa despida Maria, mas vamos mantendo o contacto.
-Claro que sim! E quando o teu irmão ficar bom voltas para cá não é?
-Espero que sim!
-Vá! Agora vamos é nos divertir, depois disto só nos vemos daqui uns bons meses.
-Vamos!
Os dois amigos tentaram divertir-se o mais possível, apesar das circunstâncias não serem as melhores.
Ambos sabiam que não se iam esquecer um dum outro, e que no futuro se iam voltar a encontrar.
Vamos torcer por eles.

A história Parte 1




Ela era uma rapariga triste, até que um dia tudo mudou.
A rapariga tinha cabelos longos castanhos, o seu rosto era redondo, a sua pele era macia como a seda e os seus olhos castanhos demonstravam o grande desejo, que esta tinha de ser feliz.
Esta era uma adolescente como as outras, exteriormente, muitas raparigas a invejavam devido ao facto de ser popular na escola, de ter muitos amigos e de ser das melhores alunas.
O que as pessoas não sabiam, era que a vida desta rapariga apesar de aparentar ser perfeita, de perfeito não tinha nada, porque ela não tinha ninguém que podia confiar na verdade, e por isso sentia-se sozinha.
Um dia, a rapariga estava a passear sozinha num jardim, e viu um rapaz. Nesse instante ela ficou fixada nele, e o rapaz quando a viu sorriu-lhe e foi ter com ela e disse:
-Olá! Tudo bem?
-Olá! Sim e contigo?
-Também! Eu sou o Pedro e tu?
-Eu sou a Maria!
-Vi que estavas muito interessada naquilo que eu estava a fazer.
- Ah! Desculpa! Não era a minha intenção incomodar-te.
-Como é que uma rapariga tão bonita me pode incomodar?! Vem comigo, vou apresentar-te aos meus amigos. Queres vir?
-Sim! Vamos!
A rapariga teve durante toda a tarde com os seus novos amigos, e quem sabe com a sua nova paixão.
Passado alguns dias o rapaz liga-lhe:
-Estou Maria! Tudo bem?
-Sim e contigo?
-Sempre bem! Queria perguntar-te se querias ir amanhã a uma festa que um dos meus amigos vai dar, é preciso levar um par e tu podias ser o meu, se quisesses.
A rapariga antes de responder, mal acreditava no que estava acontecer, o rapaz tinha acabado de a convidar para sair e não se sentia obrigada a nada, nem era para agradar a ninguém, como todas as outras vezes no passado.
-Amanhã? Sim! Terei todo o prazer de ir contigo!-dizendo isto com um grande sorriso na cara.
-Ótimo! Vou buscar-te amanhã as oito sim?
-Sim! Fico a espera.
-Ok! Beijinhos e até amanhã Maria!
-Beijinhos!
Quando ambos desligaram o telefone, estavam muito contentes, por se terem conhecido e esperavam que o futuro lhes tivesse reservado muitas coisas boas.

Continua no meu próximo texto...

Adolescência




Quando somos adolescentes temos muitos problemas, e fazemos das situações pequenas parecerem uma grande tempestade .
Um dos nossos maiores prolemas, assim dizendo, são os nossos pais. Estão sempre a dizer o que devemos ou não fazer, e isso ninguém gosta.
 Estamos numa idade, que não gostamos de ser contrariados, mas é tudo uma fase.
Uma das coisas que  nós gostamos, é de fazer tudo o que queremos, e às vezes não pensamos nas consequências.
Mas faz tudo parte deste período das nossas vidas.
 Na minha opinião, apesar de todas as coisas referidas a cima, o maior problema da adolescência é de facto o nosso grande amigo acne. Ninguém gosta de ter a cara cheia de coisas feias, como as borbulhas e o acne, e o pior é que muita gente gasta dinheiro em produtos que não fazem nada.
Isto tudo para dizer, que a adolescência é uma fase difícil nas nossas vidas.
Beijinhos!

Sentimentos


Sentimentos todos nós os temos,existem pessoas que os demonstram com mais facilidade do que  outras.
Alegria, tristeza, fúria, frustração são alguns deles .

Existem pessoas mais alegres com a vida, outras mais tristes e que  sofrem bastante por vários motivos,  mas será que tantas tristezas, mágoas nos vão levar a algum lado?

Sempre ouvi dizer que a vida deve ser vivida a cada momento, como seja o último, e já que o homem tem esta coisa espantosa que é sentir, apesar de também ter a sua parte má, devemos enfrentar os nossos problemas com um sorriso nos lábios, rir de nós próprios e já agora não dar tanta importância a coisas que são ditas a nosso respeito, e que são mentira porque quem nos conhece bem ,sabe o que e verdade ou não.

A felicidade é um sentimento que é adorado por todos. É uma palavra que toda gente gostava de ter no seu vocabulário, apesar de às vezes ser difícil devido a várias condições da vida das pessoas.

 Quanto à tristeza é um sentimento que já não é tão adorado, mas também é útil, para percebemos que a vida não é um mar de rosas.

 Para concluir, os sentimentos tem o seu lado bom como mau. Agora depende de nós, como os cremos sentir.

Love



O amor é uma das coisas mais complicadas na minha opinião, e tenho a certeza que muita gente tem a minha opinião.
O problema é quando sofremos uma daquelas desilusões a sério, ou simplesmente não somos correspondidos.
Á volta deste tema, pode acontecer várias coisas como por exemplo: duas amigas apaixonarem-se pelo o mesmo miúdo, conheço um caso e não é muito fixe, também pode acontecer suspirarmos pela pessoa errada, que cá para nós é a carga dos trabalhos.
Mas o amor também tem o seu lado bom como é óbvio, assim não existiam os namorados e todas as coisas românticas. 
Resumindo e concluindo, vivam a vida ao máximo e aproveitem cada momento com as pessoas que gostam.

Tristeza





A tristeza é um sentimento que toda a gente tem.
Quando estamos tristes, por qualquer motivo, é sempre bom termos uma palavra amiga, mas também existe aqueles momentos, que gostamos de estar sozinhos para gritar, chorar, espernear, tudo à nossa vontade.
Alguns exemplos de situações, que temos este sentimento é  quando sentimos um grande aperto no coração com saudades de alguém, ou quando perdemos uma das pessoas mais importantes na nossa vida.
Para finalizar o meu texto "Não te deixes dominar pela tristeza e nem te aflijas com os teus pensamentos. Ilude as tuas inquietações, consola o teu coração, afasta para longe a tristeza: porque a tristeza matou a muitos e nela não há utilidade nenhuma".




Dor


A dor é uma das coisas que se sente mais ao longo da nossa vida.
Com a dor vem juntamente tristeza, amargura, às vezes frustração e talvez desespero dependendo da situação.
E quando é que nós simples mortais sentimos dor?
 Quando sofremos uma desilusão, o que não é muito agradável, quando descobrimos que estávamos enganados quanto a determinada pessoa, também a sentimos no nosso peito, quando alguém morre que nos é querido, falando por experiência própria, por isso se amarmos mais tarde, ou mais cedo sofremos.
Mas amar é um dos sentimentos mais bonitos que se pode ter, mas como tudo tem o seu lado negro.
Para terminar voltando à dor, apesar de ter este lado pior, é importante tê-la às vezes, nem que seja pelo simples facto, que assim nos tornará mais sensíveis e humanos.

Qual será a melhor decisão?



As pessoas que estão acabar o nono ano, e as que passaram por esta situação, vão perceber melhor o que eu vou escrever hoje.
A maioria de nós têm objetivos de vida , penso eu, pelo menos eu tenho, mas infelizmente existem sempre aquelas pessoas, que nós consideramos mais as suas opiniões ,como as mais importantes, e que insistem em afirmar que a área que nós queremos escolher não é a melhor.
No meu caso adorava ser locutora de rádio, basicamente é o que eu quero fazer para o resto daa minha vida, para isso eu decidi seguir Línguas e Humanidades, o que me acontece é que a maioria das pessoas que eu conheço, diz que este curso não tem futuro. Ao vermos por este ponto de vista não faríamos o que gostaríamos não é?
Por tanto na minha opinião, que passo a expressar: no meu entender as pessoas devem seguir o que gostam, porque isto infelizmente está difícil para qualquer área que possamos seguir, por isso mais vale estudar o que realmente queremos.

Os usados


Infelizmente, vivemos numa sociedade que não dá valor às pessoas que deveria.
Basicamente, se repararmos toda a gente que têm melhores notas, geralmente é usada ao longo do ano, ou seja, é copiada à força toda, e no final do ano percebemos que muitas coisas que nos eram ditas, era só para dar graxa, e no final do ano como já se acabou tudo, somos deitados fora.
É bom às vezes estas situações acontecerem, porque estamos sempre aprender até ao último suspiro não é verdade?
Como uma musica dos Like Us diz:" Uma vez, duas vezes à terceira só cai quem quer..."

Algumas duvidas dos rapazes





Nós as raparigas, temos algumas coisas que os rapazes não compreendem.
-Não percebo, porque é que as raparigas, gostam de ir à casa de banho juntas?
-Não sei por carga de água, é que elas tem milhares de coisas na mala, e a maioria delas não é necessária para o dia a dia.
-Tanto sapato, tanta mala, tanta roupa para quê?
-Sim amor, ficas bem com esse vestido. Não também ficas bem com o verde.
São algumas coisas que todos os rapazes dizem.
Eu vou já explicar alguma destas coisas: vamos à casa de banho juntas, porque sim , qual é o problema? Temos na nossa mala o que é necessário para o dia, ou para alguma eventualidade que surja , nunca ouviram dizer, que mulher prevenida vale por duas? Compramos muita coisa, também ainda não percebi o porquê, mas isso depende das raparigas, e já agora quando forem connosco às compras, pelo menos finjam-se de interessados ok?
Este texto, foi divertido de se escrever.
Espero que tenha esclarecido algumas coisas beijinhos

As inseguranças


Muitas raparigas sentem-se inseguras com a sua imagem do exterior, e acabam por se esquecer o que é verdadeiramente importante, que é o nosso interior.
Estou mais a dirigir-me para as raparigas adolescentes, que não são tão seguras de si próprias.
Quem nunca olhou para o espelho, e às vezes sente-se mal com o seu exterior?
 Sim, tu não és a única...
-Estou gorda como uma baleia!
-Sou mesmo feia!
-Odeio ser adolescente! A minha cara parece a lua, cheia de crateras!
São algumas coisas que muitas dizem, quando estão a olhar para o espelho.
O problema adicional é se alguém que seja menos boa pessoa, se aperceber disto, pode resultar em violência psicológica, ou mesma física.
Agora, só podemos exigir aos outros gostarem de nós ,se nós gostarmos de nós próprias.
É normal, às vezes sentimo-nos um pouco inseguras, mas isso não pode afectar o nosso psicológico.
Gosta de ti como tu és, ou se queres melhorar, fá-lo por ti e não pelos os outros.
Sê feliz!


Internet



O tema que eu hoje vou abordar, é um dos maiores perigos que pode acontecer na internet.
Todos nós sabemos que a internet é um sítio com muitas vantagens, mas como tudo na vida, também tem o seu lado menos bom.
Um dos maiores perigos da internet, começa com uma simples conversa numa rede social, neste caso estou mais a falar para as raparigas. Pensamos nós que estamos a falar com um rapaz todo giro, até que certa altura ele pede uma fotografia nossa, como por exemplo uma de bikini.
Talvez muitas raparigas fiquem tão contentes, que não pensam muito bem nas consequências que isso poderá ter no futuro, porque afinal de contas, nunca sabemos na realidade com quem estamos realmente a falar.
Continuando a cena anterior, é nesse momento que as coisas podem ficar feias, se nós mandar-mos essa foto. O homem que está no outro lado, para além de poder fazer uma montagem com a foto, pode publica-la em sites que não são muito próprios, pode começar a ameaçar, se não fizermos o que ele quer, e muitas outras coisas que se ouvem que acontecem por estupidez das vítimas.
Digo isto, porque ninguém obriga ninguém a mandar qualquer que seja a foto, independentemente de o homem ou mulher nos peça.
Este texto, serviu para alertar, que se deve ter cuidados na internet, principalmente para preservar-mos a nossa privacidade e bem estar.

Os irmãos



Sempre ouvi dizer que a família é o que temos de mais importante, e neste caso estou me a referir-me aos irmãos.
Os irmãos são o nosso grande suporte, é verdade que os irmãos discutem ( falando por experiência própria), mas apesar de tudo se tivermos algum problema maior, eles estão lá para nos ajudar se for preciso.
Uma curiosidade que ouvi já algum tempo, é que as discussões entre irmãos são boas,para aprender mos a defender nos das outras pessoas.
Será verdade?
Eu tenho uma irmã mais nova, e apesar de tudo,  gosto muito dela. Fico fula quando alguém lhe faz mal.
 Isto para dizer, que apesar de todas as desvantagens de se ter um irmão ou mais, também existem muitas vantagens como todos os momentos que vivemos juntos.



A vida real e as redes sociais




Estamos no século XXI, e cada vez temos mais tecnologia ao nosso dispor.
Neste caso específico estou-me a referir às redes sociais, e vai servir como exemplo o facebook.
Toda a gente tem facebook, nesta rede social para além de se poder publicar fotos, vídeos e de saber novidades relacionadas com os nossos amigos e com o exterior, também se pode falar com várias pessoas, como toda a gente sabe.
Na minha opinião existem pessoas demasiado agarradas a isto, e não pensam mais tarde que uma conversa no facebook, não vai substituir o convívio com as pessoas cara a cara, um abraço, um beijo... Coisas que os seres humanos necessitam.
As redes socias são boas para não se perder o contacto a 100% com uma pessoa que gostamos, mas nunca vão substituir as relações humanas, ou seja, a necessidade de socializar com as pessoas e os afetos.

Os sociais



Todos nós que somos adolescentes gostamos de ter likes, e tudo mais nas redes sócias (como eu tinha referido num dos meus textos).
Mas existe aquela categoria que são designados pelos sociais, ou seja, aqueles que  têm milhares de gostos , comentários e que toda gente fala.
Agora finalmente vou dar a minha sincera opinião sobre este tema, já que estou no meu blogue.
Para mim as pessoas que são consideradas sociais, são aquelas pessoas que gostam de conviver com muita gente , mas se precisarem alguma vez de ajuda, tenho sérias duvidas que metade desses supostos amigos os ajudariam.
Por isso ter muitos amigos, ou conhecidos não é significado que sejam verdadeiros.

Nesse caso, mais vale ser considerado normal e ter poucos amigos, mas verdadeiros.

A solidão (crónica)




O meu nome é Maria, moro em Benfica e tenho uma vizinha que já tem a sua historia comigo e com a vida.
Eu conheci a Dona Rosário à seis anos que é o tempo  que estou no prédio.
Tinha eu oito anos e a Dona Rosário cada vez que me via oferecia-me um doce, ou por vezes ficava a falar comigo. Também foi algumas vezes a casa dela almoçar, porque ela às vezes sentia-se sozinha.
A Dona Rosário é uma mulher que anda bem arranjada, com vestidos de tecido acetinado, com saltos altos e também usa uma maquilhagem adequada à sua idade, que por sua vez é noventa.
Quando a Dona Rosário era mais nova sofreu várias otites, deixando-a surda de um ouvido. Actualmente ainda tem esse problema, tendo que retirar com alguma frequência o aparelho de audição, o que faz com que tenha a televisão ligada muito alta até muito tarde, o que não beneficia muito o meu sono.
Nas vezes que nos encontramos no elevador, que por sua vez não são muitas, mas foram as suficientes para saber algumas coisas da sua vida, como por exemplo: tem um filho em Londres, tem uma filha que nunca a visita e quando o marido era vivo este batia-lhe, ou seja, a Dona Rosário foi vítima de violência doméstica.
Ás vezes perguntou-lhe se ela se sente bem com a sua situação de solidão, e ela responde-me sempre a mesma coisa:
- Mais vale só do que mal acompanhada...

Foram amizades de verdade?




Ao longo da nossa vida vamos perdendo muitas pessoas que nos são queridas.
Não estou somente falar de familiares, mas também de pessoas que conhecemos e pensamos que é só mais uma no início, mas que depois nos conquista pela  sua forma de ser.
Não estou a falar de relações amorosas, neste caso estou simplesmente a referir-me a amizades.
Eu, infelizmente já perdi uma pessoa que me era muita querida da família, mas nas amizades ou supostas amizades, sei que vou perder no futuro pessoas que gosto.
Mas isto tudo, para dizer que, apesar de perdemos várias pessoas na nossa vida, isso quer dizer que nunca foram nossas realmente.
Se as pessoas gostarem de nós realmente, nunca saem da nossa vida, não é verdade?

A vida





A vida…. O que se pode dizer sobre este tema?  E eu! Que sou uma simples rapariga que gosta e até têm um jeitinho para escrever.
O que posso dizer sobre a vida?
Se calhar nada concretamente, mas uma coisa posso dizer: que nos meus 15 anos de existência, percebi que quem nasce, não veio ao mundo por acaso, nem que seja para ser um simples almeida ou fazer alguém feliz. Nós estamos cá por alguma razão.
Qual?
Essa é a dúvida que muitos nunca vão esclarecer, só os mais inteligentes é que vão perceber.
A vida é feita de bons e maus momentos, isso todos nós sabemos, mas existem sempre aquelas pessoas que têm a vida mais facilitada do que outras.
Há pessoas com mais dinheiro do que outras, existem pessoas mais felizes, que se sentem realizadas a todos os níveis…. Há pessoas de todo o tipo, mas a dúvida que se põe no ar é:
- Quem escolhe a nossa vida? Seremos nós, as pessoas, ou será o destino?
Isso são perguntas que muitas pessoas fazem a si próprias, mas cada uma responde como quer.

A aula




Este texto foi escrito enquanto eu estava na aula de português por isso....

Eu sou uma rapariga, chamo-me Maria, tenho 15 anos e neste momento estou numa aula de português.
O que eu devia estar a fazer era prestar atenção, mas não me apetece é uma grande seca.
OMG! A stora está novamente a fazer o que faz em quase todas as aulas, uma daquelas palestras sobre a vida, não é muito mau, mas desta vez não concordo com algumas coisas que a stora disse por exemplo: basicamente eu trato bem as pessoas e já tive muita gente que me quis mal.

It´s not fair for me!

Aviso e alerta contra o bullying







Os adolescentes de todo o mundo são confrontados com atos de violência todos os dias e são os principais prejudicados por causa do bullying. 
O bullying,como todo o tipo de violência, é uma tremenda injustiça e um dos maiores atos de cobardia.
Nós, seres humanos, já fomos da idade das cavernas. Agora temos pelo menos de ter o bom senso de resolver os problemas a falar e não é com lutas que resolvemos as situações como aquelas que vemos na televisão.
Mas o tema principal deste post não é isto, mas sim o bullying que é conhecido por todos nós e não é pelos melhores motivos. Para quem não sabe o "bullying é a prática de atos violentos, intencionais e repetidos, contra uma pessoa indefesa, que causam danos físicos e psicológicos. O termo vem do inglês (bully) que significa tirano, brutal. A violência é praticada por um ou mais indivíduos, com o objetivo de intimidar ou agredir a vítima." Eu tinha dito em cima que nós todos devemos saber o que é, mas acho que as pessoas que o praticam não devem saber o que é e as marcas que deixam nas vidas das suas vitimas.
Eu falo por experiência própria sofri de bullying no passado, fui parar a um psiquiatra que me disse que eu estava à beira de uma depressão e tudo o que eu sofri, a vontade de me isolar do mundo, principalmente, das pessoas que me  faziam mal, a perda de apetite, a tentativa ou a vontade de nos suicidar-me todos os nervos que apanhei é só algumas das coisas que este tipo de violência provoca.
Por isso vou repetir o que se diz muitas vezes:
-Se sabes de alguém que está sofrer não fiques calado/a a ver porque se fosse ao contrário já não era tão engraçado, se sofres de bullying não fiques calado/a porque assim ninguém te pode ajudar. Eu falei e superei e muita gente sofreu de coisas piores por isso ninguém é exceção.

Este texto é dedicado a todos aqueles que sofrem e sofreram de bullying

Força porque nós somos mais fortes :)

O ponto de vista dos invisiveis

O texto de hoje vai servir para demonstrar o quão é difícil é passar uma simples bola de basquete. Quem diz basquete diz qualquer outro desporto, para um colega que não é assim tão bom na disciplina de educação física (que é o meu caso). Eu vivo esta experiência muitas vezes.
Basicamente, as pessoas não são iguais e não são boas todas na mesma coisa. Eu refiro-me ao facto de estarmos numa aula de educação física, formarmos as equipas, como é normal, e depois, durante o jogo, existem sempre aqueles que das duas uma: ou se querem armar ou simplesmente são tão egoístas, que não conseguem passar uma bola aos colegas de equipa.
Tenho a certeza que não sou a única a ter este problema, porque, se for preciso estarmos uma aula inteira a jogar, não tocamos na bola ou se tocarmos, é por mera sorte.
Isto tudo serviu para dizer que : É SÓ UMA AULA DE EDUCAÇÃO FÍSICA! NÃO É NECESSÁRIO EXIBIREM-SE!


A vida social



A vida social para um adolescente é uma das coisas mais importantes, se não a mais importante.
Toda a gente quer ter likes, comentários nas redes sociais eu própria também gosto.
Uma das redes sociais mais usadas pelos os adolescentes é o facebook, onde são publicadas mil e uma coisas, até o que estamos a comer o que eu acho uma perfeita estupidez, porque sinceramente ninguém quer saber o que as pessoas andam a comer às refeições, mas isto é a minha opinião
Também existem muitas outras categorias dentro no facebook como: as pitas, que acham que o futuro delas é likes e tudo mais, os normais como eu , as que toda a gente diz mal ,também existem os que eu costumo chamar os poetas copypast, que são aqueles que não tem nada para dizer e põem se a copiar frases já ditas e não põem o raio das aspas que é uma regra básica da língua portuguesa, por fim a última categoria que são os revoltados (tipo eu), que gostam muito de mandar indirectas às pessoas quando estão mal  com a vida.

Nesta perspectiva pensa-se que as redes sociais são más influências, mas como é óbvio tem o seu lado bom, permite às pessoas comunicarem estando longe, para diversão e muitas outras coisas.

E por hoje é tudo!